Kaftan

1. A motivação

Vamos passar uns tempos a Portugal e mais uma vez verifico que tenho um guarda-roupa de Verão bastante limitado e sem graça nenhuma. A verdade é que muita da minha roupa pré-gravidez já não me serve, o meu orçamento não dá para grandes loucuras, o facto de estar a viver no hemisfério sul onde as estações do ano são ao contrário não ajuda muito e não gosto especialmente de comprar roupa pela internet (há sempre peças que não servem e a história das devoluções não me encanta). A solução é evidente: tenho de começar a fazer a minha própria roupa.
Tenho comprado moldes giros (antigos e recentes) mas confesso que me sinto bastante intimidada com a minha falta de conhecimentos no campo das alterações. Sim, porque se queremos fazer roupa minimamente decente, temos de saber adaptar os moldes ao nosso corpo. Há muitas explicações em livros e online mas o que eu preciso mesmo é que alguém me ensine ao vivo e a cores. Enquanto esse dia não chega, vou treinando com roupa de criança e com alguns modelos mais simples para mim.

1. The motivation
We’re going to spend some time in Portugal soon and I’ve realised that my summer wardrobe is extremely limited and plain. Truth is, most of my pre-pregnancy clothes no longer fit me, my budget doesn’t allow for big shopping sprees, the fact that I’m living in the southern hemisphere where the seasons are opposite to those in Europe doesn’t help and I’m not a fan of buying clothes online (I dislike the whole returns issue). I guess the solution is clear: I must start making my own clothes.

I’ve been buying lots of cute patterns (some old, some new) but I admit I feel quite intimidated by my lack of knowledge when it comes to fitting and making alterations. That’s right: if you want to make half decent clothes, you must know how to adapt the pattern to your body. There are numerous tutorials online and in books but I need someone in the flesh to hold my hand through the process. Until that day comes I’m going to keep practicing with children’s clothes and a few super simple patterns for myself.



2. A inspiração
Entra o kaftan. Quando, há 4 anos, estivemos em Marrakech, comprei um kaftan azul-escuro para usar como saída de praia. Uso-o às vezes mas não é 100% algodão, o que significa que é um bocado quente e está a começar a ficar velho com as sucessivas lavagens. Mas é um modelo tão simples que pensei experimentar fazer uns quantos para usar neste Verão.

2. The inspiration
I figured that a kaftan would make a great practice piece. Four years ago I bought a navy kaftan in Marrakesh to wear as a beach cover-up. I’ve worn it quite a few times but because it’s not 100% cotton it’s too hot and it’s beginning to pile from being washed often. But it’s such a simple pattern that I decided to use it as inspiration to sew my very own kaftan.

3. O tecido
Visto que este kaftan é uma experiência, achei que seria sensato escolher um tecido que não fosse demasiado precioso. Em Inglaterra frequentava uma loja de tecidos que tinha sempre uma secção de oportunidades: pilhas de cortes de tecidos com pequenos defeitos ou restos de rolos. Numa dessas pilhas descobri este tecido indiano, enorme (mais tarde vim a descobrir que são de facto dois panos unidos no centro) mas com um rasgão no meio. A trama é muito aberta (o que significa que o tecido é bastante leve e transparente) mas gosto imenso das cores e padrões. É o típico exemplo do block printing indiano.

3. The fabric
Since this kaftan is an experiment I thought I shouldn’t use anything too precious. In England I use to go to a fabric shop that had a good remnant bin — that was precisely where I found this Indian block printed gauze. It’s huge (later I discovered a seam in the middle… it’s actually made of two pieces of cloth sewn together) but it had a big tear in the centre. It’s a very open weave (which means that the fabric is very light and sheer) and I love the colours and patterns.

4. A execução

Um kaftan não é mais do que um rectângulo muito comprido com um buraco no meio para a cabeça. Preferia ter feito um kaftan até aos pés, mas o tal rasgão significou que tive de optar por um comprimento acima do joelho. Cosi bainhas nos quatro lados do rectângulo, debruei o decote (que, diga-se de passagem, ficou bastante generoso… mas como isto é para usar na praia não há grande problema) com uma tira em viés cortada no mesmo tecido e uni o kaftan com uma costura de ambos os lados, deixando espaço para os braços e duas pequenas rachas na parte de baixo. Depois improvisei uma espécie de faixa na cintura, em que duas fitas partem de uma tira central e apertam atrás.

4. The execution
A kaftan is just a big rectangle with a hole in the middle for your head. I wish I could have made it maxi length but that tear meant that I had to go for a just-over-the-knee look. I hemmed all four sides, bound the neckline with a strip of the same fabric cut on the bias (I got a bit carried away with that neckline… but since it’s for the beach it’s no big deal) and stitched up the sides leaving a gap at the top for the arms and a smaller gap at the bottom. Then I improvised a sort of waistband by making an interfaced band and two strips of fabric that are then tied in the back.

5. Notas finais
Sabem que mais? Adorei ter feito isto. Pode não ser o corte mais favorecedor do mundo (o manequim fica com umas ancas enormes e ela é uma moça bem mais esbelta do que eu) mas soube-me bem improvisar e inventar e confiar em mim própria. A sério, foi uma experiência libertadora. Às vezes é mesmo bom partir para um projecto sem instruções e apenas com uma ideia geral daquilo que se quer alcançar. Mais uma vez exclamo com vigor: viva a máquina de costura!

5. Final notes
You know what? I loved making this. It may not be the most flattering shape ever (I mean, the mannequin looks as if she’s got huge hips and she’s a much slimmer girl than I) but it felt great to improvise and make it up as I went along and generally just trust my gut. It was truly liberating! Sometimes it’s nice to embark on a project with no instructions and just a general idea of what one hopes to accomplish. Again I say: long live the sewing machine!

(photos: © Constança Cabral)

22 thoughts on “Kaftan

  1. Baú de Sonhos says:

    Parabéns pela iniciativa!! Fiz corte e costura quando tinha 14 anos e fiz algumas peças para mim como camisas e saias, mas hoje não costuro mais… acho que precisarei fazer o curso tudo de novo, mas é assim que começa!! Ficou lindo!! Um abraço, Simone.

    Like

  2. lansucci says:

    Muito lindo! Amo azul e branco.
    E ficou super prático,fresco e bem feito (redundância, não é? se foi você quem fez!)Você vai usá-lo como parte de cima da roupa (blusa) ou como vestido? O decote grande não é problema se usar com um top por baixo. Quem me dera encontrar tecido assim pra comprar nas lojas de tecido em São Paulo. Bjinho

    Like

  3. Sharyn says:

    It's really pretty and somehow reminds me of portuguese azulejos. It looks like it will be really cool to wear when it is hot. Sometimes I think you learn a lot by just having a go and working things out for yourself (although youtube and sewing blogs are an amazing resource as well). Happy sewing 🙂

    Like

  4. Michelle Fallon says:

    Looks fab x I bet you can't wait to get some sun. After a few terrible summers in Ireland we had almost three glorious. Weeks of sunshine and I cannot tell you what a inference it has made! Everything looks better in the sun and you just feel better too. Love this post … I feel the same. I would love o make my own clothes but there is so much ou need to know. I did a dressmaking course a few years ago which was amazing but should have kept practising! At the minute I'm making something up, similar to what you have done method wise. I will share when I am done. Take care and have a lovely trip home x

    Like

  5. Naná says:

    Constança, o kaftan é lindo! Viva mesmo a máquina de costura e os padrões assim bonitos 🙂

    Gosto imenso da tira na cintura, dá-lhe um ar ainda mais chique!

    Quanto a talhar roupa, também eu quero aprender e sinto que só consigo se me ensinarem ao vivo e a cores. Mas tive sorte de encontrar uma colega de trabalho que se ofereceu para me passar todos esses conhecimentos preciosos.

    Like

  6. maria says:

    Constança, o teu kaftan ficou muito giro. Não há nada como começar! Eu comecei por fazer roupa para mim com moldes da Brigitte, mesmo sem saber nada (ou muito pouco…) de costura, as explicações eram muito simples e ensinavam a adaptar os tamanhos. Depois fiz roupa para os meus filhos, muitas vezes com moldes feitos por mim, e agora faço para as netas. E às vezes espanto-me como é que fui capaz de fazer algumas coisas!
    Continua! Bjs
    Maria DP

    Like

  7. Vchapéus says:

    Tem um aspecto bem fresco e leve! Adoro fazer a minha própria roupa mas a minha maior dificuldade é o momento da prova para acertos finais e ter de por algum alfinete num local mais difícil. Costumo pedir ajuda ao marido mas tentar explicar-lhe o que tem de fazer é uma verdadeira aventura!!!

    Like

  8. Adriana Milagres says:

    Constança,parabéns pois ficou lindo,amo seu blog e sempre q posso passeio por aqui kkkk moro no Brasil,em São Paulo e viajo com o seu blog vendo lugares e coisas que me inspiram também pois gosto muito de faze artesanato,boa viajem e fique com Deus .bjs da sua amiga Adriana Milagres.

    Like

  9. Amiximaki says:

    O tecido é lindo. Percebo perfeitamente o que a Constança diz que é muito desafiante perceber os padrões e adaptá-los às nossas medidas. Eu por enquanto tenho feito roupa tirando o molde por alguma que tenha e de que gosto. Vou adaptando daqui e dali. Gola dum vestido, mangas doutro…

    Nota: Adoro o manequim. Tenho andado à procura para comprar um aqui por Lisboa, mas não estou a ter sucesso. Não devo estar a procurar nos sítios certos.

    Like

  10. Rosalie Schlüpfer says:

    it looks so nice! dresses like this are quiet popular in europe at the moment. you can make the shape a little bit thinner and it won't look like a ballon anymore. i made some similiar dresses, but without the fixed band. in principle, just a rubber band inside works as well

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s